Pub

quarta-feira, 9 de março de 2016

Saiba como a História dum Ícone da Alta Relojoaria se funde na História Global.

Jaeger-LeCoultre - Reverso, 85 Anos de história, escrita com todos os Apaixonados deste ícone da Relojoaria.

Olhando para trás, a 4 de Março de 1931, à 1:15 h, no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), em Paris: René-Alfred Chauvot oficialmente patenteou a sua invenção de um "relógio de pulso que pode deslizar sobre a sua base e virar sobre si mesmo". o relógio Reverso Nasceu.
A patente original e desenhos do Reverso
Tudo começou durante o inverno de 1930-1931. Ao viajar na Índia, o empresário suíço e colecionador relógio César de Trey participou de uma partida de Pólo, num clube de oficiais do exército britânico. Um desses oficiais, que tinha quebrado o vidro do relógio, desafiou de Trey para criar um modelo de relógio robusto o suficiente para resistir a um jogo de Pólo.

César de Trey discutiu a ideia com Jacques-David LeCoultre, o então proprietário da Manufatura LeCoultre, que poderia fornecer os movimentos para o novo relógio.
LeCoultre designou a empresa Jaeger S.A. para a criação do processo reversível, que por sua vez contratou o designer francês René-Alfred Chauvot, o inventor real do mecanismo de deslizamento na caixa nunca antes visto.

O resultado foi um elegante relógio com um mostrador que pode virar, protegendo-o contra choques, oferecendo uma capa traseira com uma superfície generosa que poderia ser personalizada.
Em 1937, Jaeger LeCoultre S.A. é fundida e torna-se oficialmente Jaeger-LeCoultre.

Representando uma resposta elegante e sofisticado para um desafio técnico, o Reverso estabeleceu-se como um grande clássico Art Deco constantemente inspirando os relojoeiros, artistas e inventores da Manufatura Jaeger-LeCoultre para reinterpretar a parte traseira do relógio.

Infelizmente, após a Segunda Guerra Mundial, com a tendência a mudar para os relógios redondos, o símbolo da Art Deco de alguma forma foi desprezado em relação aos anos anteriores. No final dos anos 60, com o aparecimento e invasão dos relógios quartzo adivinhavam-se tempos negros para os relógios mecânicos.

Felizmente, um negociante de relógio italiano, Giorgio Corvo numa visita em 1972, descobriu alguns Reverso que não utilizadas na Fabricação. Ele comprou todas as 200 caixa vazias, onde instalou movimentos mecânicos e vendeu todos os relógios na Itália.
Confiante que o relançamento do Reverso seria um sucesso, Corvo convenceu a marca a utilizar apenas movimentos mecânicos em seus modelos.

Finalmente, em 1982, o Reverso foi Renascido pela  Jaeger-LeCoultre numa linha de relógios que abrigava principalmente movimentos quartzo.
Em 1985, a Jaeger-LeCoultre Reverso apresentou pela primeira vez uma caixa resistente à água. Isso exigiu uma reforma completa para oferecer conforto de utilização sem precedentes e garantir a segurança total no movimento da caixa.

Reverso 70ème - 2001
Reverso Grande GMT - 2004




















Por ocasião do 70º aniversário em 2001, a Jaeger-LeCoultre lança o Reverso com duas cordas permitindo uma reserva de marcha de 8 dias. Deu-lhe uma precisão melhorada adicionando um balanço de alta frequência, mantendo essa precisão e energia em execução por mais de uma semana. Este Reverso foi lançado numa Edição Limitada e numerada a 500 peças

Com a criação da Data Grande que valeu mais um sistema patenteado pela Jaeger-LeCoultre, o modelo de 70º aniversário abriu o capítulo para o Grande Reverso. Que herdaria as suas principais características que seriam incorporádas em modelos, como o Reverso Grande GMT, oferecendo mais funções úteis, tais como fusos horários, indicação dia/noite e reserva de marcha.

E não parou por aqui. Estamos perante um relógio que é um ícone da Mais Fina Relojoaria Suiça. O Reverso da Jaeger-LeCoultre será será sempre um relógio contemporâneo que mistura a sua história com a história Global.

Sem comentários:

Enviar um comentário